Blog

Arnaldo Queiroz afirma que deixar AMAPAR pode ser muito prejudicial a

20 Jan, 2020

O advogado e empresário Arnaldo Queiroz entende que a decisão de deixar de fazer parte da Associação dos Municípios da Microrregião do Alto Paranaíba – AMAPAR – pode ser prejudicial a Patos de Minas. O prefeito José Eustáquio Rodrigues Alves deixou de pagar a contribuição mensal que é cobrada das prefeituras e o município não tem feito parte das decisões da entidade.

A contribuição mensal que é feita pelas prefeituras para manter a AMAPAR foi reajustada para R$ 20 mil. No passado, a entidade prestava serviços de infraestrutura para as prefeituras com preços mais baixos que os do mercado. O prefeito José Eustáquio Rodrigues Alves entende, no entanto, que a Associação perdeu a sua finalidade. Os serviços de antes já não são prestados mais.

Para Arnaldo Queiroz, no entanto, como cidade sede e como o maior município da região, fazer parte da AMAPAR é uma decisão estratégica para que a Prefeitura de Patos de Minas tenha mais poder para buscar recursos junto ao Governo do Estado e ao Governo Federal. Segundo ele, o município deve assumir seu papel de protagonismo para promover as mudanças que entender ser necessária.

Veja o que diz Arnaldo Queiroz sobre a saída de Patos de Minas da AMAPAR.

Na última sexta-feira (17), a nova diretoria da AMAPAR tomou posse. O presidente João Carlos Castilho, que é prefeito de Presidente Olegário, disse vai tentar convencer o prefeito José Eustáquio a voltar a fazer parte da entidade.

Autor: Maurício Rocha Postado em 20/01/2020

0 Comentários

Adicione um comentário

Anunciantes